Estudo de Caso SCADA COG COS

March 13, 2018

Segmento: Energia

Empresas: scadaHUB para ENGIE Brasil Energia

País: Brasil

 

A scadaHUB é uma empresa especializada em sistemas SCADA, tendo grande atuação no setor de energia elétrica, principalmente geração e distribuição.

 

Resumo

Sistema SCADA CONFERE MAIS SEGURANÇA E AGILIDADE AO SISTEMA DE SUPERVISÃO E CONTROLE DA ENGIE BRASIL ENERGIA

  • 32 usinas supervisionadas

  • 6 usinas telecomandadas

  • 7.69 GW de capacidade de geração

  • 6% da produção de energia elétrica do país

 

Necessidade

A Engie Brasil Energia, maior produtor privado do Brasil com 7069MW de capacidade própria de geração, tinha uma necessidade de operação centralizada de seus ativos, buscando não somente o telecomando das usinas, como a coordenação e supervisão das atividades de suas usinas.

 

Solução

O processo iniciou-se com a criação do COS – Centro de Operação do Sistema e posteriormente com o COG – Centro de Operação da Geração. Apesar de os propósitos serem muito parecidos e de ocuparem o mesmo ambiente físico, os sistemas possuem focos e equipes distintas.

 

 Figura 1. COS e COG da ENGIE

 

O COS surgiu com a necessidade de centralizar a programação das intervenções, despacho das usinas, coordenação dos aspectos operativos (sincronismo das unidades, conversão gerador/compensador, controle de CAG, execução da programação diária, controle de tensão ativo/reativo e troca das unidades geradoras), gestão do relacionamento entre as usinas e o ONS e supervisão do desempenho das usinas.

Para o COS, foi utilizado o sistema SCADA Elipse E3, com a aplicação desenvolvida pela scadaHUB Tecnologia. O COS conta com um gateway, também desenvolvido com Elipse, que fica em uma zona desmilitarizada, de onde ocorre a coleta dos dados das usinas. Do gateway as informações seguem para os servidores principais do SCADA, que permite aos operadores supervisionar todos os ativos da ENGIE Brasil Energia em sua sede em Florianópolis/SC. A aplicação conta com aproximadamente 180 mil pontos, e usa os protocolos IEC 60870-5-104 e DNP 3.0 (além do protocolo Domínios Remotos da Elipse Software) em redes seguras e sem acesso externo ou pela rede corporativa da empresa.

 

 

Figura 2. Controle conjunto do SSG-COG

 

Para o COG, o foco foi o telecomando das usinas, visando centralizar a operação das mesmas no Centro de Operações da ENGIE. Inicialmente, em 2016, começou-se um trabalho com a UHE Ponte de Pedra, de capacidade instalada de 176 MW, e as PCHs José Gelázio e Rondonópolis, que já eram operadas remotamente da sala de comando da UHE Ponte de Pedra. Analogamente ao trabalho que foi feito com o COS, a ENGIE preparou uma zona desmilitarizada para coleta dos dados provenientes das usinas. O mesmo nível de segurança também foi aplicado em campo. Com um trabalho coordenado pelo Departamento de Operação, o projeto contou com participação da equipe de TI, operadores de campo e a equipe de desenvolvimento da scadaHUB. Esse trabalho envolveu não somente a criação do novo sistema supervisório, como a substituição do SCADA local para o novo sistema. SCADAs remoto e local contam com as mesmas telas e lógicas de operação, além de um mecanismo de proteção que não permite que ambos os níveis enviem comando ao mesmo tempo. Tal como no sistema do COS, as telas foram elaboradas em conjunto com a scadaHUB adotando o conjunto de boas práticas de IHM de alta performance, buscando por telas agradáveis e objetivas, sem causar confusão de leitura e comandos. Além das usinas iniciais, o sistema conta hoje com a operação das usinas Cana Brava (450 MW) e São Salvador (243MW). O COG possui cerca de 250 mil pontos, distribuídos em um conjunto de servidores que usam os protocolos IEC 60970-5-104 e DNP 3.0, além do protocolo Domínios Remotos da Elipse Software.

 

Parceria

scadaHUB / ENGIE Brasil Energia

A scadaHUB, empresa parceira da Engie no desenvolvimento de sistemas SCADA, atuou em conjunto desde o início do projeto, auxiliando em definições e dimensionamento do produto Elipse E3. O sistema foi concebido para prover segurança operacional e robustez, além de uma interface de alta performance padronizada, de acordo com as diretrizes de interface do grupo Engie e permitindo que os ativos possam ser facilmente identificados sem que cada um siga um padrão de design próprio.

 

Benefícios

O conjunto de sistemas para o COS e COG trouxeram uma série de benefícios que visavam atingir a demanda da empresa, com destaque para:

  • Maior disponibilidade e confiabilidade nos recursos de supervisão e controle das plantas;

  • Melhoria nos processos de manutenção.

Please reload

Em Destaque

Estudo de Caso SCADA COG COS

March 13, 2018

1/4
Please reload

Publicações Recentes

March 13, 2018

Please reload

Arquivo